Blog

amigdalite.jpg
15/out/2021

O médico especialista em otorrinolaringologia é o profissional, do ramo da medicina, que cuida das seguintes áreas: nariz, seios da face, garganta e ouvidos. Além disso, o médico capacitado em otorrino, como a otorrinolaringologia também é chamada, cuida da cabeça e do pescoço como um todo.

Entre as funções que o especialista avalia, estão: audição, respiração, voz, saúde das cordas vocais e deglutição. Mas de quanto em quanto tempo devemos visitar um médico otorrino? Você sabe qual é o melhor momento para procurar um otorrinolaringologista? Continue lendo o post que nós te explicaremos:

Abaixo, você encontra alguns quadros de saúde que, muitas vezes, surgem de forma sutil, podendo se agravar com o decorrer do tempo. São eles:

  • rouquidão (disfonia);
  • ronco;
  • dor de ouvido;
  • dor de garganta;
  • sangramento no ouvido;
  • tontura;
  • zumbido;
  • secreção no ouvido (otorreia);
  • dificuldade auditiva/surdez;
  • sangramento nasal;
  • dor na face;
  • dor de cabeça (cefaleia);
  • obstrução nasal;
  • alergia das vias respiratórias;
  • tosse;
  • pigarros, entre outros.

Na ausência de qualquer um dos casos acima, um indivíduo saudável também deve visitar este especialista pelo menos uma vez ao ano.

Veja também:

QUAL O VALOR DE UMA CONSULTA COM OTORRINOLARINGOLOGISTA?


otorrinolaringologista.jpg
19/jun/2020

O profissional especialista em Otorrinolaringologia é o mais completo quando falamos em cuidados com a garganta, ouvidos e nariz. O seu trabalho é voltado para medidas de prevenção a fim de manter a saúde do paciente com técnicas especializadas, tratamentos e exames.

O otorrinolaringologista está apto a atender todas as idades e resolver diversas situações. Se você tem filhos e quer resguardá-los de casos de amigdalites e otites, que são comuns em crianças, esse profissional é ideal. Os casos de rinite e sinusite, muito recorrente em adolescentes e adultos, também são solucionados através do atendimento com o Otorrinolaringologista. Na terceira idade, é necessário a busca desse profissional, para que não ocorra situações de perda auditiva ou distúrbios relacionados ao equilíbrio do paciente.

Quais sintomas me alertam para ir ao otorrinolaringologista?

A procura pelo otorrinolaringologista deve acontecer como maneira de prevenção das doenças do ouvido, nariz e garganta. Destacamos alguns sintomas que, se sentidos, devem servir de alerta para a busca com urgência do profissional especializado em otorrinolaringologia.

  •         Dor ou desconforto nos ouvidos;
  •         Zumbido nos ouvidos;
  •         Secreção nos ouvidos;
  •         Redução da percepção auditiva;
  •         Dor de garganta ou dificuldade para engolir;
  •         Amígdalas aumentadas;
  •         Presença de cáseo nas amígdalas;
  •         Dor de cabeça ou na face;
  •         Problemas de equilíbrio;
  •         Tontura;
  •         Má qualidade do sono;
  •         Rouquidão;
  •         Coriza intensa;
  •         Sangramento nasal.

A Clínica Otomax está esperando por você!

Realize visitas periódicas e previna-se das doenças do ouvido, nariz e garganta. Agende sua consulta na Clínica Otomax, temos os melhores especialistas em otorrinolaringologia para cuidar da sua saúde!


coronavírus_-1024x683.png
10/abr/2020

O COVID-19 (coronavírus) ficou muito conhecido pela sua capacidade de transmissão  na China e se espalhou pelo mundo, causando a pandemia que estamos vivendo atualmente.

O novo coronavírus possui sintomas semelhantes ao resfriado e gripe. E, por causa dessa condição, muitos pacientes se confundem em relação ao diagnóstico da doença. A Clínica Otomax, preocupada com a sua saúde, vem lhe dar dicas para diferenciar os sintomas e como reagir caso sinta indícios dessas doenças virais.


ouvido-1.jpg
09/mar/2020

As doenças do ouvido estão presentes em mais 15 milhões de brasileiros, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A condição genética e a permanência em ambientes com ruídos por tempo prolongado são os principais contribuintes para a perda auditiva.

Alguns cuidados são indispensáveis para a saúde do ouvido, saiba como se prevenir:

1 – Usar hastes de algodão para fazer a higienização do ouvido pode ser muito agressivo, se atingir a parte interna do órgão. Para remover o acúmulo de cera, você pode molhar um algodão e limpar levemente o ouvido, de forma segura;

2 – Regule o volume dos sons que estão próximos a você (televisão e aparelhos sonoros), não deixe seu ouvido se acostumar com sons altos. Se você fica exposto a ruídos no trabalho, lembre-se de utilizar o protetor auricular;

3 – Se você possui um familiar próximo que tenha perda auditiva, procure um especialista em otorrinolaringologia com antecedência. Em alguns casos, a perda de audição é um fator genético e ir ao otorrinolaringologista é a melhor forma de prevenção;

4 – Mantenha o nariz higienizado, lave várias vezes ao dia com soro fisiológico 0,9. Essa atitude evita a entrada de secreções que podem causar dor, pressão nos ouvidos, zumbidos e até perda auditiva;

5 – Fique atento às doenças do ouvido, como as infecções e otites. Qualquer sensação incômoda, procure um otorrinolaringologista.

Fique atento aos sintomas das doenças do ouvido

As dores no ouvido podem sinalizar a presença de uma infecção. Quando a infecção não é tratada, ela pode tornar-se uma doença mais grave, nesse caso, os sintomas que surgem são:

  • Febre acompanhada de dor no ouvido;
  • Sensação de ouvido tapado;
  • Coceira na orelha;
  • Mau cheiro no ouvido. Nesse caso, já existe a presença de secreção originada por uma infecção;
  • Sensação de tontura e diminuição da audição.

Na presença de algum desses sintomas, é recomendado ir ao otorrinolaringologista para que ele possa examinar o seu ouvido. O cuidado com o ouvido aliado à consultas  regulares ao especialista em otorrinolaringologia é essencial  para manter a saúde auditiva.

Agende uma consulta

Se você está sentindo alguns dos sintomas citados, procure a orientação de um especialista em otorrinolaringologia, para um diagnóstico correto e tratamento adequado.

A Clínica Otomax dispõe de centro de exames próprio, equipado com uma aparelhagem de última geração a fim de proporcionar uma boa experiência e segurança. Agende sua consulta!


amigdalite.jpg
02/mar/2020

A amigdalite é um processo infeccioso e inflamatório das amigdalas, estruturas que temos no fundo da garganta e servem como mecanismos de defesa contra infecções.

A doença pode ser viral ou bacteriana. Quando ocasionada por bactérias, os sintomas são mais fortes e o estado de saúde fica mais comprometido. Geralmente ela é transmitida por gotículas expelidas na tosse, beijo, espirro ou compartilhamento de objetos.

Conheça os tipos de Amigdalite

Amigdalite bacteriana

Sua causa é a infecção por bactérias, o seu tratamento exige uso de antibióticos e seus sintomas são mais intensos.

Amigdalite viral

É o tipo mais comum, sendo causada pela infecção de vírus das amígdalas. O tratamento pode ser feito com cuidados simples e medicamentos receitados após exames.

Amigdalite crônica

Sua principal característica é a infecção recorrente, esse tipo causa dor de garganta, mau hálito e nódulos cervicais. A amigdalite crônica pode acontecer várias vezes no período de um ano, principalmente em crianças.

Amigdalite aguda

É caracterizada por ter uma longa duração, mesmo com o tratamento, ela pode durar duas semanas ou mais. Pode ocorrer a obstrução das vias aéreas devido ao inchaço das amígdalas, ocasionando dificuldade na respiração, apneia do sono e ronco.

Confira os principais sintomas

A amigdalite é mais comum no inverno, época em que o ar seco e aglomeração de pessoas em ambientes fechados facilitam a propagação de vírus e bactérias pelas vias aéreas. Os sintomas mais comuns são:

  • Amígdalas inchadas e vermelhas;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade e dor ao engolir;
  • Febre e dor de cabeça;
  • Mau hálito;
  • Na amigdalite bacteriana, aparecem pontos de pus amarelado nas amígdalas e pode haver língua com saburra amarelada, branca ou acinzentada.

Fatores favoráveis para desenvolvimento da Amigdalite

Algumas condições são oportunas para a manifestação da doença, são elas:

Idade

Pessoas mais jovens costumar ter mais chances de apresentar a doença. Geralmente, a amigdalite aparece em crianças e pré-adolescentes.

Exposição

O contato cotidiano com vírus e bactérias também pode levar a adquirir a doença, especialmente em crianças que não possuem os cuidados necessários para evitar a propagação de vírus e bactérias.

Como se prevenir?

Para evitar ou diminuir os sintomas da doença, alguns cuidados devem ser tomados.

  • Evite ambientes com ar-condicionado, o vírus se propaga mais rápido e resseca as mucosas, diminuindo a resistência das amígdalas;
  • Quando o seu caso for amigdalite bacteriana, tome os remédios prescritos pelo médico durante os dias determinados. Não deixe de ingerir os remédios só porque os sintomas desapareceram, a doença pode reincidir ainda mais grave;
  • Fique longe de cigarros. Fumantes ativos e passivos são mais propensos e sensíveis a infecções das amígdalas;

Para uma prevenção mais eficaz, vá ao otorrinolaringologista. Adote um estilo de vida mais saudável e cuide da sua higiene pessoal, lave bem as mãos e cubra a boca com lenço ou dobra do braço ao tossir. É importante evitar o contato com alguém que esteja em momento de crise da doença.

Agende sua consulta

Tem crises de garganta corriqueiras? Apresenta os sintomas que foram mostrados acima? Não se automedique. Vá ao otorrinolaringologista, apresente suas queixas, faça os exames e receba o diagnóstico. A Clínica Otomax conta com uma equipe de otorrinolaringologistas especializados, centro de exames próprio, profissionais qualificados, testes e tratamentos para cuidar da sua saúde e qualidade de vida. Agende sua consulta!


diabetes.jpg
24/fev/2020

Você sabia que o diabetes pode afetar gradativamente a audição? Pesquisas apontam que os portadores de diabetes, independentemente da idade, apresentam mais problemas auditivos que o resto da população. Veja como a doença está relacionada com a perda auditiva.

O diabetes influencia a saúde do ouvido devido a três fatores principais, são eles:

  1. Os níveis elevados de glicose no sangue causam alterações químicas nos nervos e vasos sanguíneos do ouvido interno, afetando a capacidade de transmissão do som;
  2. A sensibilidade a determinados materiais utilizados na produção de aparelhos auditivos é alterada pela diabetes, levando ao desenvolvimento de infecções no canal auditivo;
  3. A diabetes provoca a perda de células capilares no ouvido interno e o estreitamento das paredes da cóclea, que são essenciais para a audição e equilíbrio.

A perda auditiva como consequência do diabetes é gradativa, por isso, muitas pessoas demoram para percebê-la. O ideal é ir ao otorrinolaringologista e realizar exames auditivos anualmente para acompanhar a saúde da audição.

Tipos de perda auditiva

A perda auditiva é classificada em dois tipos. A perda auditiva condutora pode ser adquirida de diversas maneiras e é corrigível. Ferimentos no tímpano, infecções no ouvido ou cera de ouvido entupindo o conduto, impedindo que o som seja transmitido para o cérebro.

O segundo tipo é a perda auditiva neurossensorial. Essa perda é caracterizada pela falha do nervo auditivo, mesmo que o som atinja o ouvido interno, ele não envia o impulso para o cérebro. Sua causa pode ser infecção viral, barulho muito alto ou efeitos colaterais de medicamentos.

Cuidados essenciais para evitar a perda auditiva

É indispensável cuidar da saúde de maneira preventiva. Busque controlar o diabetes e procurar um otorrinolaringologista para realizar exames auditivos. É possível levar uma vida saudável e monitorar os danos que o diabetes pode causar a audição.

Para a administração do diabetes, é essencial fazer uma dieta adequada, cortar o açúcar da alimentação e praticar exercícios físicos. Para proteger a audição, é fundamental o acompanhamento com o especialista em otorrinolaringologia.

Procure um otorrinolaringologista e preze pela saúde dos seus ouvidos. A Clínica Otomax dispõe de uma moderna estrutura de otorrinolaringologia especializada, centro de exames próprio e profissionais qualificados. Agende sua consulta!

 

 

 


consulta-otorrinolaringologista.jpg
17/fev/2020

O ouvido é o órgão responsável por coletar, processar e enviar os sinais sonoros ao cérebro, também tem o papel de ajudar no equilíbrio. A audição é extremamente delicada e precisa ser devidamente cuidada para evitar problemas futuros, que acarretam perda parcial ou total desse sentido.

Quais as principais causas da perda auditiva?

A perda auditiva é mais comum a partir dos 65 anos de idade, mas pode atingir pessoas de qualquer idade. Suas causas são diversas, seja por lesão, infecção, uso indevido das modernizações, falta de cuidados com o ouvido ou barulho intenso e constante. A seguir, entenda as principais causas da perda da audição.

Perda auditiva relativa à idade

Com um tempo, o nosso sistema auditivo se desgasta. Por isso, as pessoas mais idosas têm dificuldades para ouvir vozes suaves e ouvir falas que contém ruídos. Muitas vezes, a pessoa que perde uma parcela da audição não se sente incomodada com isso, mas as pessoas as seu redor notam a falha no sistema auditivo.

Perda auditiva por infecção

Entre os fatores que levam à perda da audição, estão as infecções, como a otite. Elas podem ter como principal causa as bactérias ou vírus e serem causadas por outras doenças, como uma forte gripe ou alergia.

Uma das infecções comuns é a otite, que infecciona o ouvido médio, localizado atrás do tímpano. O acúmulo de impurezas e líquidos na tuba auditiva, região ligada à parte posterior da garganta, facilita a inflamação, gerando incômodo e a perda auditiva gradual.

Perda auditiva pela perfuração do tímpano

Muitos acontecimentos podem resultar na perfuração do tímpano. Ações simples como a limpeza do ouvido com materiais pontiagudos e até hastes flexíveis podem resultar na agressão do sistema auditivo. O tímpano também pode ser perfurado em razão das infecções, causando dor, sangramentos, zumbidos, presença de secreções e perda da audição.

Perda auditiva motivada por ruído

A exposição a altos ruídos podem acelerar a perda auditiva. Por isso, é muito importante fazer o uso de protetores auriculares quando você estiver exposto a barulhos excessivos para não desgastar o sistema auditivo e acelerar a perda auditiva.

Sintomas da perda auditiva

A nossa audição se modifica com o passar do tempo, mas com os devidos cuidados podemos mantê-la funcionando perfeitamente. Entre o desempenho ideal e a perda total da audição, existem muitas variações de níveis de perda auditiva. Veja quais são os principais sintomas da perda auditiva:

  • Necessidade de manter o volume da TV muito alta e dificuldade de escutar sons à distância;
  • Dificuldade em manter uma conversa em ambientes com grande fluxo de pessoas;
  • Sempre conduzir conversas em alto volume;
  • Intolerância a sons intensos;
  • Escuta zumbidos.

É importante estar atento aos sinais que apontam perda auditiva parcial. Dessa forma, você pode buscar ajuda do otorrinolaringologista e com o tratamento adequado, conseguir reverter a perda da audição.

Que tal testar a sua audição?

O teste auditivo é constituído por vários exames que determinam se você sofre de perda auditiva e qual o grau. O otorrinolaringologista avalia os exames, de acordo com o grau, o tratamento é realizado e em alguns casos é possível reverter a perda da audição.

Veja como está a saúde da sua audição. Faça uma visita ao otorrinolaringologista e previna-se contra a perda gradual ou total da sua audição. Na Clínica Otomax, você realiza exames, recebe o diagnóstico e realiza o tratamento no mesmo local e com os melhores especialistas! Agende sua consulta.


Otorrinolaringologia-1024x684.png
22/out/2019

O otorrinolaringologista, médico especialista em otorrinolaringologia é o profissional responsável por identificar e tratar das doenças no ouvido, nariz e na garganta. Dessa forma, as funções da respiração, audição, deglutição e a saúde das cordas vocais são especialidades que este profissional está apto para diagnosticar e orientar para o melhor tratamento a ser adotado.


logo-branca

Endereço: R. Des. Lauro Nogueira, 1500 - Papicu, Salas 1813 a 1816 / Fortaleza - CE, 60175-055

Entre em contato

85 2180-9880

Marque sua consulta

Otomax ® - 2022 - Todos os direitos reservados

Diretor Clínico: Dr. Franzé Barros de Oliveira (CRM 11793)