Blog

amigdalite.jpg
29/jun/2020

Você tem ou já teve crises recorrentes de infecção de garganta, com inchaço ou pus nas amígdalas? Estes são sintomas muito comuns e presentes nas pessoas que sofrem com amigdalite.

A amigdalite é uma doença infecciosa, pode ser causada por vírus ou bactérias, que atinge dois órgãos de defesa que são localizados no fundo da garganta, chamados de amídalas. A infecção ainda provoca dores, febre, congestionamento nasal, coriza e até mau hálito. A amigdalite causada por bactérias causa um estado mais comprometido, com sintomas mais fortes.

Essa doença é causada por agentes externos e, por isso, pode ser transmitida por gotículas expelidas em tosse, espirros, compartilhamento de objetos ou beijo. A tendência é que os casos aumentem durante o inverso, por conta do clima mais frio, como a maioria das doenças respiratórias.

A amigdalite é recorrente em crianças

Podemos explicar essa frequência baseado em alguns fatores. São eles:

– A amigdala cresce naturalmente e se expõe a riscos de inflamação;

– O sistema de defesa das crianças ainda não se desenvolveu completamente e, por isso, não é tão forte quanto o dos adultos;

– Ambientes como berçários ou tapetes podem facilitar a transmissão dos vírus e bactérias. Por isso, devem estar sempre limpos;

– As crianças tem probabilidade de ter refluxo constantemente, este é um agravante da amigdalite.

Atente-se ao seu filho, quando ele apresentar saliva excessiva ou ter redução do apetite. Os casos de amigdalite em crianças, costumam ocorrer depois dos 12 meses de idade e podem ser recorrentes. Nesses casos, o melhor a se fazer é ir ao Otorrinolaringologista e realizar a consulta com o especialista no assunto.

Agende sua consulta!

O estilo de vida saudável é uma das maneiras de prevenir a amigdalite, outra maneira é cuidar da higiene pessoal, visto que a doença se prolifera através de agentes externos. Quando existe a recorrência em casos de amigdalite, o melhor a se fazer é buscar o acompanhamento com o especialista, para que não haja complicações posteriores.

Ao consultar os especialistas da Clínica Otomax, eles lhe darão as melhores soluções e tratamento. Por isso, agende sua consulta, venha para a Clínica que cuida da sua saúde em todos os sentidos!

 

 


amigdalite.jpg
02/mar/2020

A amigdalite é um processo infeccioso e inflamatório das amigdalas, estruturas que temos no fundo da garganta e servem como mecanismos de defesa contra infecções.

A doença pode ser viral ou bacteriana. Quando ocasionada por bactérias, os sintomas são mais fortes e o estado de saúde fica mais comprometido. Geralmente ela é transmitida por gotículas expelidas na tosse, beijo, espirro ou compartilhamento de objetos.

Conheça os tipos de Amigdalite

Amigdalite bacteriana

Sua causa é a infecção por bactérias, o seu tratamento exige uso de antibióticos e seus sintomas são mais intensos.

Amigdalite viral

É o tipo mais comum, sendo causada pela infecção de vírus das amígdalas. O tratamento pode ser feito com cuidados simples e medicamentos receitados após exames.

Amigdalite crônica

Sua principal característica é a infecção recorrente, esse tipo causa dor de garganta, mau hálito e nódulos cervicais. A amigdalite crônica pode acontecer várias vezes no período de um ano, principalmente em crianças.

Amigdalite aguda

É caracterizada por ter uma longa duração, mesmo com o tratamento, ela pode durar duas semanas ou mais. Pode ocorrer a obstrução das vias aéreas devido ao inchaço das amígdalas, ocasionando dificuldade na respiração, apneia do sono e ronco.

Confira os principais sintomas

A amigdalite é mais comum no inverno, época em que o ar seco e aglomeração de pessoas em ambientes fechados facilitam a propagação de vírus e bactérias pelas vias aéreas. Os sintomas mais comuns são:

  • Amígdalas inchadas e vermelhas;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade e dor ao engolir;
  • Febre e dor de cabeça;
  • Mau hálito;
  • Na amigdalite bacteriana, aparecem pontos de pus amarelado nas amígdalas e pode haver língua com saburra amarelada, branca ou acinzentada.

Fatores favoráveis para desenvolvimento da Amigdalite

Algumas condições são oportunas para a manifestação da doença, são elas:

Idade

Pessoas mais jovens costumar ter mais chances de apresentar a doença. Geralmente, a amigdalite aparece em crianças e pré-adolescentes.

Exposição

O contato cotidiano com vírus e bactérias também pode levar a adquirir a doença, especialmente em crianças que não possuem os cuidados necessários para evitar a propagação de vírus e bactérias.

Como se prevenir?

Para evitar ou diminuir os sintomas da doença, alguns cuidados devem ser tomados.

  • Evite ambientes com ar-condicionado, o vírus se propaga mais rápido e resseca as mucosas, diminuindo a resistência das amígdalas;
  • Quando o seu caso for amigdalite bacteriana, tome os remédios prescritos pelo médico durante os dias determinados. Não deixe de ingerir os remédios só porque os sintomas desapareceram, a doença pode reincidir ainda mais grave;
  • Fique longe de cigarros. Fumantes ativos e passivos são mais propensos e sensíveis a infecções das amígdalas;

Para uma prevenção mais eficaz, vá ao otorrinolaringologista. Adote um estilo de vida mais saudável e cuide da sua higiene pessoal, lave bem as mãos e cubra a boca com lenço ou dobra do braço ao tossir. É importante evitar o contato com alguém que esteja em momento de crise da doença.

Agende sua consulta

Tem crises de garganta corriqueiras? Apresenta os sintomas que foram mostrados acima? Não se automedique. Vá ao otorrinolaringologista, apresente suas queixas, faça os exames e receba o diagnóstico. A Clínica Otomax conta com uma equipe de otorrinolaringologistas especializados, centro de exames próprio, profissionais qualificados, testes e tratamentos para cuidar da sua saúde e qualidade de vida. Agende sua consulta!


logo-branca

Endereço: R. Des. Lauro Nogueira, 1500 - Papicu, Salas 1813 a 1816 / Fortaleza - CE, 60175-055

Entre em contato

85 2180-9880

Marque sua consulta

Otomax ® - 2022 - Todos os direitos reservados

Diretor Clínico: Dr. Franzé Barros de Oliveira (CRM 11793)