Blog

tuberculose-de-orelha-otite-media-tuberculosa-omt-otorrino-fortaleza-pronto-atendimento.webp
24/mar/2022

A tuberculose é uma doença bacteriana necrotizante causada pelo Mycobacterium tuberculosis. Atinge primordialmente os pulmões, mas pode propagar-se para outros órgãos secundariamente. A infecção primária de outros órgãos, como por exemplo o ouvido, sem que se detecte foco pulmonar primário, pode ocorrer de forma mais rara.

Apesar dos avanços da farmacoterapia para a tuberculose, da instituição da pasteurização do leite e da vacinação pelo B.C.G., a tuberculose permanece sendo uma das doenças infecciosas mais comuns nos dias atuais. Sua incidência iniciou nova ascensão em 1989. Esta tendência parece dever-se a diversos fatores, especialmente a um aumento das populações de alto risco para a doença, incluindo os pacientes HIV positivos, os sem-teto, vítimas da fome e desnutrição e os usuários de drogas endovenosas. A dificuldade em manter um programa de tratamento efetivo para a tuberculose, em vista das baixas verbas governamentais e das dificuldades em administrar e monitorar o tratamento, especialmente nos países em desenvolvimento, também contribuem para o atual aumento da tuberculose. Tornando o quadro ainda mais sombrio, há o aumento da taxa de micobactérias multidroga-resistentes.

A otite média tuberculosa (O.M.T.) é uma doença pouco freqüente, mas quando ocorre, causa uma morbidade significante. É a segunda doença de etiologia tuberculosa mais freqüentemente vista pelo otorrinolaringologista, inferior apenas à tuberculose laríngea. Há indícios de que sua frequência seja na verdade maior do que se estima, havendo um grande número de casos não diagnosticados, seja por ausência de suspeita, ou pela dificuldade na confirmação etiológica.

A existência de terapêutica efetiva faz com que o diagnóstico precoce seja de extrema importância para obter-se um resultado final satisfatório, iniciando logo o tratamento medicamentoso, evitando assim, a ocorrência de sérias complicações como hipoacusia, paralisia facial, envolvimento intracraniano e intervenções cirúrgicas desnecessárias.

Saiba mais sobre a tuberculose de orelha

História da otite média tuberculosa

O envolvimento do osso temporal pela tuberculose foi primeiramente descrito por Jean Louis Petit no século XVIII, muito antes da descoberta do bacilo da tuberculose1. Em 1835, Romberg e Geissler associaram a mastoidite tuberculosa à tuberculose pulmonar2. Os sinais clínicos da doença foram pela primeira vez delineados por Wilde, que, em 1853, descreveu a ocorrência de otorréia indolor e as características da membrana timpânica3. Em 1882, Koch demonstrou o bacilo da tuberculose e em 1883 Esche isolou o bacilo na secreção do ouvido médio4,5.

Incidência em relação à otite média

A O.M.T. era uma doença comum nas primeiras décadas do século XX, época em que a condição já era reconhecida como entidade clínica, mas em que não havia agentes antimicrobianos.

De acordo com Turner e Fraser, em pesquisa realizada entre 1907 e 1914, dentre os 1.797 casos de otites médias em indivíduos abaixo de 15 anos, 51 (2,8%) eram por tuberculose6. Destes 51, 50% dos pacientes tinham menos de 1 ano de idade e 27,9% dos pacientes encontravam-se no segundo ano de vida, sendo que na adolescência este número caía para 2%. Os autores presumiram que esta alta incidência nos primeiros anos de vida devia-se à ingestão de leite contaminado.

Proctor & Lindsay7 fizeram, em 1942, um levantamento tendo como fonte 8.555 casos de otite média relatados por diversos autores e encontraram uma incidência de otite tuberculosa que variou de 1,3% a 15,4% (média de 2,7%). Esta grande variação na percentagem encontrada deve-se, provavelmente, às diferenças das faixas etárias pesquisadas, a diferenças na incidência local de tuberculose em diversas partes do mundo e às variadas técnicas empregadas para estabelecer o diagnóstico.

Após o advento dos agentes antimicrobianos, da pasteurização do leite e com a melhor compreensão da epidemiologia da doença tuberculosa, a incidência da O.M.T. refletiu-se na queda da incidência da tuberculose pulmonar, ou seja, a ocorrência da O.M.T. declinou. Entre 1950 e 1959, Jeanes e Friedmann encontraram apenas 12 (0,05%) dentre os 23.000 casos de otite média pesquisados num único hospital, em Londres8. Estes números fazem grande contraste com os encontrados na era pré-antibiótica, porém a maior incidência em crianças continuou presente, com 6 dos 12 casos ocorrendo em indivíduos abaixo dos 12 anos.

Plester et al.4, em 1980, tiveram comprovação histológica de tuberculose em 14 das 4.000 biópsias de ouvido médio realizadas (0,35%).

Maitre9, por exemplo, diz que nos dias atuais a incidência da O.M.T. não ultrapassa 0,1%, de modo que esta entidade é praticamente desconhecida dos médicos mais jovens.

Segundo Bento et al.5, isto não é uma realidade em todas as regiões do mundo, e afirma que: “Apesar de no Brasil não dispormos de uma estatística neste sentido, temos razões para supor que a incidência da O.M.T. em nosso meio ainda é bem superior à apresentada por Maitre”.

As afirmações destes autores fazem-nos concluir que a escassez de casos, pelo menos em nosso meio, pode advir não só do desconhecimento da entidade clínica, como das dificuldades de registro científico dos casos diagnosticados.

 

Quanto custa pronto atendimento otorrino ?

 


 

Tem plano de saúde ou convênio?

Confira AQUI os convênios e planos de saúde aceitos pela Clínica Otomax.
Ainda tem dúvidas? Estamos prontos pra falar com você, CLIQUE AQUI.


 

SOBRE A CLÍNICA OTOMAX

Fundado em 2017, a Clínica Otomax possui mais de quatro anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e, durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Alergia Respiratória, Imunologia e Distúrbios do Sono.

Nossos médicos acompanham e executam cirurgias como: cirurgia de adenoide, desvio de septo, rinoplastia, entre outras.

Em localização privilegiada na capital cearense, no RioMar Trade Center, integrado ao Shopping RioMar Papicu, a Clínica Otomax possui espaço moderno, confortável, seguro, corpo médico reconhecido por sua excelência, humanidade e profissionalismo no cuidado com o paciente.

Além de consultas agendadas e serviço de pronto atendimento, a Clínica Otomax dispõe, na mesma localização, cerca de 10 tipos de exames especializados e a possibilidade de telemedicina (atendimento médico online), otimizando assim o tempo do paciente.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com uma vasta rede credenciada no atendimento de planos de saúde e convênios.

Fontes: Assistência Multidisciplinar de Saúde, Ministério da Saúde, ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial


24/mar/2022

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose, lembrado no dia 23/3, considera-se, também, lembrar sobre a tubercoluse de orelha. Vamos saber mais?

A literatura médica fala que a otite média tuberculosa é uma causa rara de infecção crônica supurativa da orelha média e mastóide, e os fatores predisponentes foram pouco referidos. Em nosso país há um aumento da incidência de tuberculose, inclusive de formas raras como a otite média tuberculosa.

Esses pacientes classicamente têm múltiplas perfurações da membrana timpânica e otorréia, associada à perda auditiva progressiva. O diagnóstico deve ser aventado nos pacientes com otite que não responde a terapia de rotina, seja por fungo da orelha externa ou bacteriana da orelha média.

Os autores da literatura médica existente apresentam, em estudo retrospectivo, quatro pacientes com otite média tuberculosas, sendo duas médicas, uma engenheira química e um menor com casos de tuberculose ativa na família, sendo, portanto, fatores predisponentes o contato familiar com tuberculoso, contato profissional e exposição a agressores de vias aéreas.

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, mas também pode acometer órgãos como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A data foi criada em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch.

Segundo estimativas da OMS, um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium tuberculosis e em risco de desenvolver a doença. Há cerca de 8,8 milhões de doentes e 1,1 milhões de mortes por ano no mundo.

O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo. Embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e mesmo curada, ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no Brasil.

Cada paciente com tuberculose pulmonar que não se trata, pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano. Alguns fatores contribuem para a disseminação da doença, tais como a pobreza e má distribuição de renda, a AIDS, a desnutrição, as más condições sanitárias e a alta densidade populacional.

Sinais e sintomas mais frequentes:

– tosse seca ou com secreção por mais de três semanas, podendo evoluir para tosse com pus ou sangue;
– cansaço excessivo e prostração;
– febre baixa geralmente no período da tarde;
– suor noturno;
– falta de apetite;
– emagrecimento acentuado;
– rouquidão.

Alguns pacientes, entretanto, não exibem nenhum indício da doença, enquanto outros apresentam sintomas aparentemente simples, que não são percebidos durante alguns meses. Pode ser confundida com uma gripe, por exemplo, e evoluir durante 3 a 4 meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas. A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotículas de saliva que podem ser aspiradas por outro indivíduo.

Prevenção e tratamento:

A vacina BCG é obrigatória para menores de um ano, pois protege as crianças contra as formas mais graves da doença. A melhor forma de prevenir a transmissão da doença é fazer o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível. Com 15 dias após iniciado o tratamento, a pessoa já não transmite mais a doença. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de 6 meses, diariamente e sem nenhuma interrupção. O tratamento só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente.

 

Quanto custa pronto atendimento otorrino ?

 


 

Tem plano de saúde ou convênio?

Confira AQUI os convênios e planos de saúde aceitos pela Clínica Otomax.
Ainda tem dúvidas? Estamos prontos pra falar com você, CLIQUE AQUI.


 

SOBRE A CLÍNICA OTOMAX

Fundado em 2017, a Clínica Otomax possui mais de quatro anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e, durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Alergia Respiratória, Imunologia e Distúrbios do Sono.

Nossos médicos acompanham e executam cirurgias como: cirurgia de adenoide, desvio de septo, rinoplastia, entre outras.

Em localização privilegiada na capital cearense, no RioMar Trade Center, integrado ao Shopping RioMar Papicu, a Clínica Otomax possui espaço moderno, confortável, seguro, corpo médico reconhecido por sua excelência, humanidade e profissionalismo no cuidado com o paciente.

Além de consultas agendadas e serviço de pronto atendimento, a Clínica Otomax dispõe, na mesma localização, cerca de 10 tipos de exames especializados e a possibilidade de telemedicina (atendimento médico online), otimizando assim o tempo do paciente.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com uma vasta rede credenciada no atendimento de planos de saúde e convênios.

Fontes: Assistência Multidisciplinar de Saúde, Ministério da Saúde, ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial


17/mar/2022

‘Irmã’ da Ômicron representa mais ameaça ao Brasil do que Deltacron. O anúncio do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de que o Brasil investiga dois casos suspeitos da variante Deltacron — uma versão híbrida de Delta e Ômicron — chamou atenção nesta semana, embora ela não represente risco, ao contrário do que ocorre com uma subvariante da Ômicron que já circula no país e está associada a um aumento de novos casos de Covid-19 na Europa., afirma virologista

Queiroga corrigiu-se nesta quarta-feira (16) sobre a confirmação de dois casos da variante Deltacron no Brasil. Segundo ele, as notificações foram feitas pelos estados e ainda precisam ser confirmadas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Todavia, é possível que, assim como outras variantes chegaram aqui, a Deltacron seja detectada em breve.

Ela foi relatada em pelo menos 17 pacientes nos Estados Unidos e na Europa em um artigo ainda sem a revisão de pares publicado, na semana passada, na plataforma medRxiv pelo pesquisador francês Philippe Colson.

É um coronavírus Sars-CoV-2 que combina a proteína de pico (spike) — parte do vírus que se liga aos receptores humanos — da Ômicron com o corpo da variante Delta.

Desta vez, a verdadeira Deltacron foi classificada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como sendo uma VUM (variante sob monitoramento, na sigla em inglês).

É um tratamento diferente daquele dado à Ômicron, que logo que foi identificada se tornou uma VOC (variante de preocupação), assim como outras que já tinham causado grandes ondas de Covid-19: Alfa, Beta, Gama e Delta.

 

Quanto custa pronto atendimento otorrino ?

 


 

Tem plano de saúde ou convênio?

Confira AQUI os convênios e planos de saúde aceitos pela Clínica Otomax.
Ainda tem dúvidas? Estamos prontos pra falar com você, CLIQUE AQUI.


 

SOBRE A CLÍNICA OTOMAX

Fundado em 2017, a Clínica Otomax possui mais de quatro anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e, durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Alergia Respiratória, Imunologia e Distúrbios do Sono.

Nossos médicos acompanham e executam cirurgias como: cirurgia de adenoide, desvio de septo, rinoplastia, entre outras.

Em localização privilegiada na capital cearense, no RioMar Trade Center, integrado ao Shopping RioMar Papicu, a Clínica Otomax possui espaço moderno, confortável, seguro, corpo médico reconhecido por sua excelência, humanidade e profissionalismo no cuidado com o paciente.

Além de consultas agendadas e serviço de pronto atendimento, a Clínica Otomax dispõe, na mesma localização, cerca de 10 tipos de exames especializados e a possibilidade de telemedicina (atendimento médico online), otimizando assim o tempo do paciente.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com uma vasta rede credenciada no atendimento de planos de saúde e convênios.


16/fev/2022

Marcado pelo grito mundial para a conscientização do câncer em crianças e adolescentes e, o dia 15 de fevereiro foi instituído pela Childhood Cancer International (CCI)1 desde 2001, tem como objetivo educar o público em geral e profissionais de saúde sobre o câncer infantojuvenil, favorecendo o acesso desta população aos melhores tratamentos e medicamentos, em qua

Neste ano de 2022, completa sua 21ª edição.

Glioma em destaque

Sabemos que os tumores cerebrais podem se formar praticamente em qualquer tipo de tecido ou célula do cérebro e da medula espinhal. Alguns tumores têm uma mistura de vários tipos de células.

Os tumores cerebrais em crianças se desenvolvem geralmente na parte inferior do SNC, como cerebelo e tronco cerebral, mas também podem começar na parte superior acometendo o cérebro.

Em ascenção por buscas na internet, o tipo de tumor “Glioma” vem sendo pesquisado constantemente, hoje vamos entender mais sobre este tipo de tumor.

Gliomas

Glioma é um termo geral para um grupo de tumores que se iniciam em células gliais. Vários tipos de tumores podem ser considerados gliomas, como o glioblastoma (glioblastoma multiforme), astrocitomas, oligodendrogliomas, ependimomas, glioma de tronco encefálico e glioma óptico. A maioria dos tumores cerebrais em crianças são gliomas.

Gliomas Mistos

Estes tumores contêm mais do que um tipo de célula. Por exemplo, os oligoastrocitomas têm células do oligodendrogliomas como dos astrocitomas. O tratamento é baseado no componente de crescimento mais acelerado do tumor.

Quando devo consultar um Otorrinolaringologista?

Gliomas do Tronco Encefálico

Este termo se refere à localização do tumor, em vez do tipo de célula em que se inicia. Um pequeno número de gliomas do tronco encefálico ocorre como um tumor com bordas distintas, denominado glioma focal do tronco encefálico. Mais frequentemente, os gliomas de tronco encefálico crescem difusamente através do tronco cerebral, em vez de crescer como um tumor focal. Estes tumores começam frequentemente nas pontes do cérebro, onde são denominados gliomas pontinos intrínsecos difusos (DIPGs).

Cerca de 10% a 20% dos tumores cerebrais em crianças são gliomas de tronco encefálico. Quase todos esses tumores são um tipo de astrocitoma.

Afinal, o que o médico otorrino cuida

Mais informações sobre o tema:

Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica

INCA – Instituto Nacional de Câncer

 

 


dia-do-mastologista-otorrino-fortaleza-otorrinolaringologista-pronto-atendimento-ceara.jpg
03/fev/2022

O Dia do Médico Mastologista e da Mamografia é comemorado em 5 de fevereiro, um dia importante para o reconhecimento de profissionais tão indispensáveis para o estudo, prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças da mama.

Aproveitando a data, sabe-se que a mamografia ainda é a forma mais eficaz de reduzir a mortalidade por câncer de mama, doença que contabiliza quase 60 mil novos casos no Brasil por ano. Sendo assim, uma rotina de prevenção à doença é essencial.

Visite regularmente um Mastologista.


vacina-diferenca-crianca-otorrino-fortaleza-pronto-atendimento.jpg
02/fev/2022

Anvisa alerta sobre diferença de vacinas pediátricas contra a covid-19. Apesar de possuírem frascos parecidos, é importante checar as diferenças entre vacinas que serão aplicadas no público infantil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou um comunicado nesta sexta-feira (28) aos profissionais de saúde alertando para as diferenças entre as vacinas para a covid-19 voltadas as crianças.

O intuito é reforçar as informações aos trabalhadores na linha de frente da aplicação de vacinas contra a covid-19, destacando as especificidades dos imunizantes para o público infantil liberados recentemente.

Pfizer: o imunizante da Pfizer tem frasco com tampa laranja e a dose é de 0,2 ml, havendo 10 doses em cada frasco. O preparo envolve o descongelamento dos frascos e a diluição com solução de cloreto de sódio.

Devem ser ministradas duas doses do imunizante, com distância de três semanas entre cada. O armazenamento deve ser realizado em temperatura de 2°C a 8°C em um período de até dez semanas, sem ultrapassar a validade. A vacina também pode ser congelada em freezers de -90°C a -60°C.

VEJA TAMBÉM:

Covid-19: spray nasal pode realmente proteger contra as variantes?

CorononaVac: a vacina da CoronaVac pode ser usada tanto em adultos como em crianças. O frasco tem tampa cinza, a dose é de 0,5 ml e demanda preparo com agitação do frasco antes de aplicar, sem diluir. Devem ser aplicadas duas doses, com intervalo de quatro semanas entre cada uma.

O armazenamento deve ser realizado em temperaturas de 2°C a 8°C e o prazo de validade é de 12 meses.

Nas duas marcas, a aplicação deve ocorrer no braço, na parte superior. A segunda dose deve ser a mesma vacina que a primeira dose.

Lembre-se: o cadastro para a vacinação no Ceará deve ser feito pelo Saúde Digital, não esqueça de validar seu cadastro.

SAIBA MAIS:

Como diferenciar os sintomas do Coronavírus de outras doenças virais?

 

Crédito da foto: Rovena Rosa / Agência Brasil


mentruacao-muda-apos-vacina-covid-otorrino-fortaleza-otomax-1200x849.jpg
01/fev/2022

Atrados, alterações de cor e fluxo na mestrução estão sendo relatadas por mulheres que tomaram a vacina contra o COVID.

Mas, estas alterações em ciclo mesntrual após vacina do Covid são passageiras, diz estudo. Um estudo publicado, em Janeiro de 2021, no periódico ciêntifico Obstretics & Gynecologi fudamenta relatos empiricos de mulheres que tiveram, de alguma forma, seu ciclo mestrual alterado após a vacina contra o Covid.

“O estudo fundamenta a ideia de que há algo de real acontecendo”, disse o Dr. Hugh Taylor, diretor do departamento de obstetrícia, ginecologia e ciências reprodutivas da Escola Yale de Medicina.

As modificações constatadas no estudo não foram significativas e que parecem ser transitórias. “Queremos dissuadir as pessoas de acreditar nos mitos falsos que circulam aí fora sobre efeitos sobre a fertilidade”, disse Taylor.

O médico falou ainda que “um ou dois ciclos em que a menstruação difere um pouco do habitual podem ser irritantes, mas não vão prejudicar ninguém de maneira médica.”

Uma desvantagem séria do estudo, que enfocou mulheres residentes nos Estados Unidos, é que a amostra não foi nacionalmente representativa e não pôde ser generalizada para a população como um todo.

Não está claro por que o ciclo menstrual pode ser afetado pela vacinação, mas a maioria das mulheres com menstruação normal ocasionalmente tem um ciclo incomum ou uma menstruação que não acontece. Hormônios liberados pelo hipotálamo, a glândula pituitária e os ovários regulam o ciclo menstrual e podem ser afetados por fatores ambientais, fatores de estresse e mudanças na vida.

Os autores disseram ainda que as mudanças observadas no estudo não foram causadas por condições ligadas à pandemia, dado que as mulheres do grupo não vacinado também estavam vivendo na pandemia.


otorrino-fortaleza-pronto-atendimento-otomax-1.jpeg
17/jan/2022

A consulta com um otorrinolaringologista custa, em média, R$ 250,00. Já os exames custam, em média, entre R$ 100,00 (teste da orelhinha, por exemplo) até R$ 420,00 (bera infantil sem sedação, por exemplo). Um check-up completo de otorrino inclui: R$ 250,00 (consulta) + R$ 350,00 laringo + R$ 200,00 do exame de audiometria. Ou seja, cerca de R$ 800,00.

Já um check-up de alergia pode incluir os seguintes valores: R$ 250,00 consulta + R$ 300,00 teste alérgico. Valor total de R$ 550,00. Naturalmente, apenas o médico otorrinolaringologista poderá orientar sobre a necessidade dos exames básicos e adicionais.

Além disso, confira AQUI os convênios e planos de saúde aceitos pela Clínica Otomax.


Tontura-1024x583.png
22/abr/2021

Sinal amarelo para diversas doenças de causas cerebrais, metabólicas (como o diabetes), doenças tireoidianas, colesterol alto, problemas na coluna cervical, pressão alta e dieta desregrada, a tontura é um sintoma que, comumente, passa minimizada por quem a sente. Por este motivo, o Dia da Tontura, lembrado nesta quinta-feira, 22, destaca a importância de estar atento à nossa saúde.

De acordo com o Dr. Franzé Barros de Oliveira, médico otorrinolaringologista da Clínica Otomax e presidente da Cooperativa de Otorrinolaringologia do Estado do Ceará, várias doenças podem causar tonturas, entre elas – também – as labirintites, mas o médico alerta contra o errado diagnóstico do problema. “Labirintite verdadeira é uma doença menos comum e apenas o médico otorrino pode diagnosticá-la corretamente. É comum (e errado) responsabilizar previamente a labirintite pela tontura, que, como já mencionamos, pode ser um sintoma de outras doenças. Medicação pra algo que não está corretamente diagnosticado – então – nem pensar!”, diz Dr. Franzé.

Portanto, se você conhece alguém que recebeu essa avaliação de labirintite, convide-a para saber mais sobre o assunto com um médico especialista.

Tontura afeta até 30% da população mundial

Pesquisas de 2019 da Organização Mundial de Saúde dão conta de que cerca de 30% da população mundial sofre de tontura ao longo da vida. Em São Paulo, por exemplo, a prevalência do sintoma, também conhecido como vertigem, era de 42% na população adulta, segundo estudo realizado em 2013 e publicado pela Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. Apenas 46% dos pacientes da pesquisa procuraram um médico. Ou seja, menos da metade.

SAIBA MAIS

  • De forma rápida e objetiva, a definição de labirintite é: inflamação do labirinto;
  • Órgão sensorial que detecta os movimentos feitos pelo ser humano, labirinto é o nome da parte interna do ouvido;
  • Detectar movimentos é um sentido, assim como visão, olfato, audição, tato e paladar.

Acesse http://www.clinicaotomax.com.br/blog para saber mais sobre o assunto.

SOBRE A CLÍNICA OTOMAX

Fundado em 2017, a Clínica Otomax possui mais de quatro anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e, durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Alergia Respiratória, Imunologia e Distúrbios do Sono. Nossos médicos acompanham e executam cirurgias como: cirurgia de adenoide, desvio de septo, rinoplastia, entre outras.

Em localização privilegiada na capital cearense, no RioMar Trade Center, integrado ao Shopping RioMar Papicu, a Clínica Otomax possui espaço moderno, confortável, seguro, corpo médico reconhecido por sua excelência, humanidade e profissionalismo no cuidado com o paciente. Além de consultas agendadas e serviço de pronto atendimento, a Clínica Otomax dispõe, na mesma localização, cerca de 10 tipos de exames especializados e a possibilidade de tele-medicina (atendimento médico online), otimizando assim o tempo do paciente.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com uma vasta rede credenciada no atendimento de planos de saúde e convênios.


17/fev/2021

O médico otorrino cuida da cabeça pra cima! Ha quem diga que se o assunto é da cabeça pra cima, é ao médico otorrino que deve cuidar. Esta é a área de atuação do otorrinolaringologista. O profissional está atento às principais doenças e demandas de saúde em áreas como a garganta, nariz e ouvido.

Alguns dos sintomas comuns ao se procurar por esse profissional são dificuldades auditivas, surdez leve ou agressiva, obstrução ou secreção no nariz, zumbido, sangramento ou dores na região do ouvido, cabeça e ainda outros casos como ronco, rouquidão e perda da voz.

Você sabe qual o valor de uma consulta com otorrinolaringologista? Tem interesse em saber o que está incluso? Talvez você queira conferir o link abaixo:

Qual o valor de uma consulta com o médico otorrino?

Agora que você já sabe o que o médico otorrino cuida, sempre que identificar algum desses sintomas nas áreas citadas, é muito importante procurar por esse profissional em sua cidade. Se mora na capital cearense, procure por um otorrino em Fortaleza, assim ele lhe dará o melhor diagnóstico para o problema.

Áreas em que o médico otorrino cuida

Além disso, confira AQUI os convênios e planos de saúde aceitos pela Clínica Otomax.


logo-branca

Endereço: R. Des. Lauro Nogueira, 1500 - Papicu, Salas 1813 a 1816 / Fortaleza - CE, 60175-055

Entre em contato

85 2180-9880

Marque sua consulta

Otomax ® - 2022 - Todos os direitos reservados

Diretor Clínico: Dr. Franzé Barros de Oliveira (CRM 11793)